Pular para o conteúdo principal

Saudades de mim

A vida é realmente muito escrota. Vive pregando peças afim de nos fazer se dar conta do quão fraco e patético somos.


De repente me peguei parada, olhando pro nada, pensando... E dessa vez não era em você, era em mim. Lembrei-me de relacionamentos antigos, de sonhos e objetivos antigos, de uma Dila que um dia habitou em mim e hoje já não tenho mais notícias.

...

As recordações me trouxeram lembranças valiosas, saudades que já nem palpitavam mais o coração. Fui abraçada fortemente pela nostalgia, mas... Dentre tantas lembranças e saudades, uma mexeu bastante comigo. A saudade de mim mesma. Da Dila que eu era há alguns anos atrás. Das crenças e conceitos, prioridades e investimentos, princípios e acima de tudo, da minha objetividade.

Eu sempre fui muito movida pela emoção, mas jamais deixei que a mesma conseguisse me dominar tão fortemente, jamais permiti que essa fosse responsável pelas minhas decisões. Sempre fui altamente romântica e fria ao mesmo tempo. Entregue, sem me dar. Presente, sem estar.  Loucamente apaixonada, sem precisar me permitir amar. Compromisso nunca foi uma necessidade minha. Gostava de ter alguém, mas sem precisar fortes laços, promessas eternas, juras de amor ou coisas do tipo. Eu preferia me divertir, ser feliz naquele momento, aproveitar o que a ocasião me oferecia e viver como se cada dia fosse o último. Lembro-me que sempre ouvia conselhos da minha irmã dizendo:

- Dila, você precisa se apegar a alguém, viver uma história, se permitir mais. Você joga com as pessoas, brinca com o sentimento dos homens, cuidado, um dia isso pode se virar contra você. 

Pensei e repensei várias vezes, -'Ela tem razão, preciso mudar meu jeito de levar os relacionamentos, a vida, os sentimentos.' - Comecei a tentar me entegar mais, permitir mais, deixar as coisas fluirem pra ver até onde iam, pagar pra ver os resultados. Pura perda de tempo, burrice da minha parte. O mundo diante da sua escrotidão deu voltas e me mostrou que não sei ser assim, ou que pelo menos não é tão fácil se permitir. É preciso raça, equilíbrio, inteligência, tempo e disposição. É preciso sorte, muita sorte e acima de tudo, competência.

Não é simples você escolher o cara certo, ou saber que aquele que te escolheu é o cara certo. Não é simples apostar todas as suas fichas em alguém ou em um relacionamento. Acreditar que vai ser feliz pra sempre, sabendo que o pra sempre, sempre acaba. É complicado se doar a um sentimento muitas vezes maior do que o seu coração consegue suportar e no final das contas... Tibuuummm... Tudo vai ao chão.

Longe de mim querer dizer que o meu estilo de vida antes, fosse algo altamente fácil e com garantia de felicidade. Os tombos existiam, o sofrimento, as lágrimas, inseguranças. Mas nada que doesse tanto, que exigisse tanto esforço em tentar arrancar do peito. Nada que colocasse tanto em jogo. Nada que fosse tão frágil.

Como disse alguém que não recordo o nome: - "Quem ama é tolo. O amor nos deixa inseguros, descrentes do nosso poder, carentes, a mercê de tudo e de todos."
Sei que como tudo, o amor tem o seu lado bom, eu já pude conhecer os dois lados. Eu estou conhecendo, juntos, os dois lados. Mas... Tô confusa, insegura, com medo. Tô com saudade de quando tudo parecia mais fácil, menos doloroso.

Dila Mota


(Pra ser amor - Rick Vallen)

Comentários

  1. "Sempre fui altamente romântica e fria ao mesmo tempo. Entregue, sem me dar. Presente, sem estar. Loucamente apaixonada, sem precisar me permitir amar. Compromisso nunca foi uma necessidade minha. Gostava de ter alguém, mas sem precisar fortes laços, promessas eternas, juras de amor ou coisas do tipo. Eu preferia me divertir, ser feliz naquele momento, aproveitar o que a ocasião me oferecia e viver como se cada dia fosse o último."

    Me identifiquei tanto... Lembrei talvez de um tempo atrás, de uma outra Kariny...
    Foi bom. Passou.

    Beijos, Lindona!
    Sucesso. Felicidades.

    ResponderExcluir
  2. Eu lembro de mim, admirando os que esquecem, os que não se apegam. Os que não sofrem, INFELIZES, NÃO VIVEM. Amor deve ser isso mesmo, essa luta renhida. Lindo texto.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Ta doendo... Mas vai passar!

É engraçado como me permito ser magoada. Chega a ser patético me olhar no espelho e me dar conta do quanto tenho cuidado mal de mim.
Essa minha mania de ser compreensiva, paciente, boba, só tem me ajudado a aumentar a minha coleção de mágoas e lenços molhados de lágrimas. E não me refiro apenas a você, que tem sido o maior responsável por elas, me refiro ao que me cerca, ao que me beija o rosto e como Judas, me trai.

...

Ta doendo, ardendo em fogo aqui dentro. É como a carne viva, exposta, propícia a ser tocada e voltar a doer e sangrar novamente. Ta doendo e eu não sei o que fazer. Me sinto perdida entre sentimentos e vontades. Vejo a minha vida como as letras do teclado, embaçadas em meio as lágrimas que não sabem se caem ou são engolidas pelo meu orgulho.
Eu já não sei qual das mulheres preciso ser ou voltar a ser pra que eu te convença a se entregar ou me deixar ir. Eu já nem sei mais se quero te convencer de nada. Eu só preciso desesperadamente que de alguma maneira o alivio cai…

Acorda Menina!!

Acorda menina...

Levanta desse leito que você transformou sua vida, abre as janelas dessa escuridão e se permita a luz. Abre os teus olhos pra vida, ela tem te dado sinais claros de que ai dentro desse mundinho teu, as coisas que te aguardam lá fora não vão acontecer. Você merece mais que frestas de luz, você merece mais que o aquecimento desse cobertor que você utiliza pra encobrir tuas fraquezas, você merece mais que as tentativas de abrir os olhos querendo acordar e por preguiça de lutar por aquilo que merece, voltar a dormir.
A tua covardia em acreditar que no teu mundo de sonhos TUDO pode acontecer e que estas coisas acontecem do jeito que você quiser é pura ilusão. Sonhar é delicioso, mas a realidade dos fatos pode ser ainda mais interessante. Sonhar é magico, mas a magia real é transformar nossos sonhos em verdades pro mundo, não apenas pra nós.

Acorda menina!

Sabe aquele lugar lindo, com raios de sol, com flores, com o som dos pássaros, com a companhia perfeita e uma felicidade…

May... Amiga, irmã, cumplice, companheira, especial!

Tem irmãos que a vida nos dá, tem irmão que a gente escolhe. Eu escolhi você! Na nossa amizade, tudo é tão diferente. Até os momentos mais tensos acabam numa resenha sem tamanho.  É incrível como nos damos bem, como nos entendemos somente em nos olhar.  Com você conheci uma amizade diferente de tudo que já tinha vivido, é uma amizade livre, que não cobra, que não julga, que não questiona... apenas existe, se faz sentir e me faz bem. Adoro as nossas reuniões pra falar das novidades, dos nossos casos e acasos, dos conselhos, do riso sem motivo, do carinho tão sincero, da preocupação, as armações pras nossas loucuras mais secretas, das gargalhadas, das nossas viagens cheias de histórias pra contar (viagens que por sinal, andam fazendo falta). Adoroo tudo em você! Brigada por existir e mais ainda, por fazer parte da minha vida. Que a nossa amizade seja eterna enquanto dure, e que dure para sempre.
Ta ai a mensagem que você me mandou e que eu prometi postar aqui em sua homenagem... não sei porque…